01 agosto 2008

estrangeiro

nasceu na margem
sem direção certa
sempre estrangeiro
perdido
em terra deserta...
Adri diz:
...e então acordou numa cama
que nunca seria sua!!!
Ira diz:
levantou sem noção
correu nu pela rua
despovoada e cinza
tudo doía
o corpo tremia
a vida se esvaía
o começo ou o fim
seria
e desejou voltar ao útero

Um comentário:

  1. adri antunes1/8/08 14:42

    ...e então acordou
    numa cama
    que nunca seria sua!!!

    hehe, me de vontade de continuar seu poema! desculpas, mas é que o adoreiii!
    obrigada pelas visitas
    e hj, fim da tarde te mando meus minis!
    bju, bju, bju

    ResponderExcluir