07 maio 2010

raios

seu olhar derrete minha montanha
são dois raios que me partem ao meio
às vezes
fujo de sua presença
para não desfalecer
noutras vezes
corro atrás de você
porque sem sua luz
não sei
não sou
não vivo
não durmo
vagueio qual vira-lata

Um comentário:

  1. Esse fragmento é tremendo, incômodo, verdadeiro...

    ResponderExcluir