25 maio 2014

Chuva

Saudade
É quando os olhos desfiam
E chovem...

06 março 2014

Entre mim

Não sou multidão
Sou solidão
Não sozinho
Acompanhado...

11 novembro 2013

sabe fazer laços
desatá-los também...

testamento

se um dia eu fizer um testamento
para ser conhecido
pós aquele dia em que a terra calar a minha boca
deixarei escrito:
havendo lágrima, seja corrente,
quente e vinda do profundo da alma
havendo choro, seja contido
havendo palavras, sejam sinceras e, se possível, silenciosas
mas não escreverei nada, viu!?
que o amor seja sempre antes
e expresso nos instantes comuns
sem pompas,
nem circunstâncias, natural!
é assim que a vida pede todo dia...

15 outubro 2013

a voz

a voz pelo ouvido diz do sentimento
não cabe nem pergunta
a voz diz o sentimento
esteja embargada ou calma
a voz diz da alegria ou dor
diz da paz ou sofrimento
a voz diz o que há
mesmo a milhas e milhas de distância
quem ama ler a voz do amor...

22 setembro 2013

reserva

ele suava espessas gostas de sangue
sofria só
e os amigos dormiam
há uma dor que não é de mais ninguém 
é só...

08 setembro 2013

da janela

Um dia ela viu o amor da vida passar pela janela.
Um sentimento diferente tomou conta do seu ser. 
Algo nunca antes sentido e jamais repetido. Único.
Então, todo dia, no mesmo horário ia para janela e ficava esperando o amor passar. Olhava, olhava, olhava...
Nunca mais o amor da visão avassaladora voltou. Mas até hoje ele vive em seu coração. Porque o amor, ainda que platônico, se verdadeiro, nunca morre...