28 maio 2009

olhar molhado

este seu olhar molhado
é como orvalho
das madrugadas frias no sul
ou chuva no meu sertão tostado

seu olhar molhado é enchente
é temporal de verão
nele fico desabrigado
fragelado


de repente
raios e coriscos
estilhaçam minhas carnes