02 novembro 2009

natalidade

neste dia de memória dos falecidos
não reverencio a morte
só a vida merece reverência
admito, sim, que a morte constitui uma realidade
biologicamente, ela é inevitável
morrerei

mas prefiro a palavra natalidade
é ela que nos iguala
que nos torna semelhantes
portadores da mesma dignidade

nascemos para começar algo novo
e é por essa condição
de renovação que
neste dia de finados
expresso minha fé em outro nascimento...