13 outubro 2012

olhar

de repente
um olhar soflagrante
num átimo, razoável comum
de uma cor sem nome
destituído de qualquer sinal de amor

não havia tempo, espaço
meio lama, meio aço
olhar de fome
nenhuma abertura
os olhos, nossos donos...