27 março 2009

nas horas

nas horas em que o silêncio
não quer ser mais silêncio
nas horas em que a prudência
quer mais é ser louca
nas horas em que o corpo
pede paciência
nas horas é que a voz
se faz de rouca
nas horas em que a noite
é toda escura
nas horas em que os dedos
tateiam afagos
nas horas em que os olhos
se fecham pelo desejo
nas horas em que o peito
é casca de cigarra
nas horas em que a garganta
é só pigarro
nas horas em que o abraço
não devia acabar
nas horas em que a pessoa
sai da foto
nas horas em que a foto
faz chorar
nas horas em que a lágrima
quer ser rio
nas horas em que lembrar
causa arrepio
nas horas em que viver
é pura alegria
nas horas em que o sorriso
salva o dia...