26 janeiro 2011

desejo

quero um banho de ternura
nas águas de sua banheira 
deixa que eu abro a torneira
com meus dedos em secura 


hoje sou sua criatura
menino sem mamadeira
dengoso e em choradeira
vem, minha mão segura


entremos nas águas rasas
elas nos darão asas
para ao infinito chegar


nosso afeto em brasa
feito homem bomba em gaza
no prazer explodirá...