28 julho 2011

imagem no escuro

essa inquietude vigilante
a face no travesseiro
e lá do profundo da alma um poema nascendo
possessão, entidade poética
construo uma aldeia imaginária...