20 junho 2012

poeta

como refém da dor
não cabia no mundo
como poeta torto
nasceu pra rimador
acariciava as palavras
até as palavras serpentes
tinha poucas falas
no meio da noite
paria versos
e no clarão do dia
se mostrava pelo averso...